AJEUN: COMIDA DE SANTO

AJEUN: COMIDA DE SANTO

  • 06 Horas de duração
  • 0 Aulas
  • 6 Módulos
  • 1 mês de suporte
  • Certificado de conclusão
Abertura do carrinho programada para 06/09/2022 às 00:00:00
Entrar na lista Seja avisado na abertura do carrinho
Camila Spolon Silva

Alimentar santos e orixás é fortalecer os laços entre o visível e o invisível, mas principalmente afirmar e resistir a uma cultura que mesmo após 132 anos da abolição ainda vive um racismo religioso e estrutural pautado na escravidão.

Ajeun, como é conhecida a prática de compartilhar os alimentos dentro dos terreiros é a expressão máxima do conceito de comunidade para os povos de santo.

Os alimentos simbolizam o melhor e mais potente conector com o sagrado, podendo  ser utilizado dentro de diversas ritualísticas e com significados diferentes de acordo com seu uso.

6 meses Sem tempo para fazer o curso agora? Não tem problema.
Você poderá participar desse curso até 6 meses após a matrícula.
Nenhuma descrição cadastrada.
Camila Spolon Silva
""

       

Diogo Pastro
""


Nenhuma descrição cadastrada.

Conteúdo Programático

- Apresentação
- Comida como manifestação cultural
- A pedagogia das panelas
- A importância da comunhão dentro da comunidade
- Por que o santo come?
- Cozinha como um assentamento no terreiro
- Comida de santo que se come?
- Exu, o primeiro a comer
- O que Exu come?

- O banquete dos orixás descrito e fundamentado dentro das práticas umbandistas
- Pratos fundamentados nos guias e em suas linhas de trabalho
- Consagração dos elementos da cozinha;
- Ritualizando os preparos
- A reza

Encontro de paladares, experiências e axé!
Voltar ao topo